Hipertensão Arterial

Publicado em 20 de julho de 2018

Hipertensão, usualmente chamada de pressão alta, é ter a pressão arterial, sistematicamente, igual ou maior que 14 por 9. A pressão se eleva por vários motivos, mas principalmente porque os vasos nos quais o sangue circula se contraem. O coração e os vasos podem ser comparados a uma torneira aberta ligada a vários esguichos. Se fecharmos a ponta dos esguichos a pressão lá dentro aumenta. O mesmo ocorre quando o coração bombeia o sangue. Se os vasos são estreitados a pressão sobe.

Quais são as consequências da pressão alta? A pressão alta ataca os vasos, coração, rins e cérebro. Os vasos são recobertos internamente por uma camada muito fina e delicada, que é machucada quando o sangue está circulando com pressão elevada. Com isso, os vasos se tornam endurecidos e estreitados podendo, com o passar dos anos, entupir ou romper.

Quando o entupimento de um vaso acontece no coração, causa a angina que pode ocasionar um infarto. No cérebro, o entupimento ou rompimento de um vaso, leva ao “derrame cerebral” ou AVC. Nos rins podem ocorrer alterações na filtração até a paralisação dos órgãos. Todas essas situações são muito graves e podem ser evitadas com o tratamento adequado.

Níveis elevados de pressão arterial são facilitados por: elevada ingestão de sal, baixa ingestão de potássio, alta ingestão calórica e excessivo consumo de álcool. Os dois últimos fatores de risco são os que mais contribuem para o desenvolvimento de peso excessivo ou obesidade, que estão diretamente relacionados à elevação da pressão arterial.

• Qual a quantidade de sal permitida?  O uso de sal deve ser diminuído na alimentação para no máximo 2 colheres de café rasas para toda a alimentação diária.

• Como dar sabor ao alimento? Utilize temperos como: canela, gengibre, cravo, noz moscada, orégano, manjerona, curry, coentro, cebolinha, salsinha, louro, alho, hortelão, salsão, alecrim, erva doce e manjericão. Utilize de acordo com o seu gosto.

• Que alimentos devem ser evitados? Lanches prontos: hambúrguer, fritas, pizzas; Alimentos com conservantes: bacon, presunto, salame, mortadela, apresuntado, salsicha, picles, azeitona, amendoim salgado e batata chips; Queijos salgados: mussarela, prato, provolone, provolone e requeijão; Enlatados: sardinha, atum, massa de tomate, purê de tomate, milho, ervilhas e palmito. Se for consumir, retire a água da conserva e lave o produto; Produtos industrializados: sopas prontas, caldos e temperos prontos que contenham sal.

ORIENTAÇÕES

• Evitar saleiro de mesa;
• Leia as embalagens: todo alimento que conter a palavra sódio em sua composição deve ser consumido com moderação (máximo 2,4g/dia);
• Cuidar com fontes ocultas de sódio (estabilizantes e conservantes): procurar a palavra sódio em combinação com outras (glutamato monossódico, nitrato de sódio, benzoato de sódio);
• Preferir alimentos frescos e menos processados;
• Consuma frutas de preferência com casca e verduras diariamente;
• Para o tempero da salada prefira o limão;
• Utilizar temperos naturais para melhorar o sabor das preparações, como orégano, manjericão, sálvia, salsinha, cebolinha, alecrim;
• Beba no mínimo 2 litros de água por dia;
• Evite comida gordurosa, coma menores porções;
• Prefira carnes brancas como frango e peixe;
• Pratique alguma atividade física de acordo com recomendação médica.

Procure sempre um profissional que lhe oriente.

Voltar