escaras

Escaras: como lidar com lesões no grupo de risco

Publicado em 29 de outubro de 2020

Veja como cuidar de pacientes com pouca ou nenhuma mobilidade que fazem parte do grupo mais atingido por escaras

A deficiências prolongada na irrigação de sangue em determinadas regiões do corpo, conjugada com a pouca oferta de nutrientes, são os principais causadores das escaras. Estas lesões, de extensão e profundidade variáveis, acometem principalmente pessoas acamadas e em cadeiras de rodas, com pouca ou nenhuma mobilidade e que fazem parte do grupo de risco.

 

Pressão externa exercida por um objeto contra uma superfície óssea ou cartilaginosa, umidade e fricção são condições que ajudam a agravar as lesões

O tratamento de escaras varia entre pacientes, de acordo com a gravidade, mas quase sempre têm em comum o fato gerador: a pressão externa exercida por um objeto diante de uma região óssea ou cartilaginosa. Umidade e fricção da pele podem agravar o quadro. Saiba mais:

Classificação

A classificação das escaras abrange quatro graus, de acordo com a gravidade, entre os níveis um e quatro. A lesão pode atingir apenas as camadas superficiais da pele, se agravando pelo tecido subcutâneo, gerar necrose e atingir o tecido muscular e chegar à ulceração, onde há destruição dos músculos e exposição das articulações;

Prevenção

A prevenção das úlceras de pressão, como também são conhecidas, é feita por meio de algumas medidas e a principal delas é a mudança de posição do paciente acamado a cada duas horas para aliviar os pontos pressionados nas áreas de maior risco. Para pessoas em cadeira de rodas, essa mudança deve ocorrer com maior frequência, a cada dez ou quinze minutos. Higienizar e hidratar a pele, praticar dieta balanceada e fisioterapia também são indicações preventivas;

Tratamento

As escaras são tratadas de acordo com o diagnóstico e gravidade. Lesões do primeiro e do segundo graus costumam regredir por si mesmas se não forem extensas, desde que as medidas preventivas sejam seguidas. Não há, porém, uma regra geral e cada caso deve ser individualmente avaliado, pois mesmo lesões mais brandas podem sugerir o uso de antibióticos e curativos especiais.

 

A Clínica Cepelli recebe pacientes com indicação de tratamento de úlceras de decúbito e atua com corpo clínico capacitado e infraestrutura especial para realizar os cuidados necessários. Desde 2013 em Florianópolis, Santa Catarina, somos referência nos cuidados médicos e preventivos em indivíduos do grupo de risco com escaras.

 

A Clínica Cepelli oferece tratamento especializado em Tratamento em Úlceras de Pressão

Conheça nossa página no Facebook Clique Aqui

Voltar